De bloquinho em punho e com a companhia da premiada fotógrafa Marcia Foletto, “adentrei”, encantada, minha primeira CasaCor.

Era o ano de 1992 e eu não tinha a menor ideia do que iria encontrar. Até porque o evento teve sua primeira edição no ano anterior numa casa na Urca.

1991 - A casa em estilo eclético francês na Urca que sediou a primeira Casa Cor Rio. Foto em preto e branco da fachada

1991 – A casa em estilo eclético francês na Urca que sediou a primeira CasaCor Rio.

Lembro de ter cruzado com vários arquitetos e decoradores que também não tinham ideia de quem eu fosse, mas todos muito simpáticos com uma outsider vinda do mundo da moda.

Teve pipas no ambiente de Chicô Gouvêa, uma varanda marroquina do querido Pedro Paranaguá, um hall imponente feito pelo saudoso Helio Fraga e um living chiquérrimo de Geraldo Lamego.

A casa, em Botafogo, era um petit palais neoclássico e desde esse dia nunca mais parei de cobrir o evento, esperado, todos os anos, com uma alegre expectativa.

Foi-se o tempo que eram necessárias várias incursões aos ambientes passando por andaimes, gesseiros e pintores de onde eu voltava coberta de pó branco dos pés à cabeça. Nesses novos tempos tudo fica pronto bem antes da inauguração e…adeus poeira. Mas que era divertido, devo confessar que era.

Maior mostra de design de interiores, decoração e paisagismo das Américas, a CasaCor inspirou-se na Casa Foa, de Buenos Aires (em 1985), uma iniciativa de Mercedes Malbran que tinha por objetivo obter fundos para a Fundação Oftalmológica Argentina Jorge Malbran.

A iniciativa mostrou-se bastante atrativa e a franquia foi adquirida pelas senhoras Yolanda Figueiredo e Angélica Rueda abrindo as portas no Jardim Europa, em São Paulo, também com a premissa de ser um evento beneficente e cultural. Hoje está em mais de 18 cidades brasileiras além do Peru, Bolívia, Paraguai e Miami.

Tudo isso para contar que em 2020 a CasaCor Rio, um caso de sucesso, completa 30 anos capitaneada pelas empresárias Patricia Quentel e Patricia Mayer, da 3Plus.

Patricia Mayer e Suzete Aché na casa que que vai acontecer a Casa Cor Rio em Janeiro de 2021.

Patricia Mayer e Suzete Aché na casa  que vai acontecer a CasaCor Rio em Janeiro de 2021.

A mostra já percorreu os mais diferentes endereços: um hotel na praia do Leblon, o moderníssimo edifício Aqwa, no Porto do Rio, uma casa no Largo do Boticário, um condomínio na Barra e até o colégio Sacré Coeur de Jesus em Laranjeiras.

2019 Casa Cor Rio - Edifício Touring. Foto da fachada d predio no porto do rio

2019 CasaCor Rio – Edifício Touring – Recepção: Cité Arquitetura / Foto: André Nazareth

 

2017 Casa Cor Rio - Edifício AQWA. Imagem no lobby com as janelas do piso ao teto. Movies de design e cores cinzas decoram ao ambiente

2017 CasaCor Rio – Edifício AQWA – Lobby com projeto de Gisele Taranto / Foto: Eduardo Coimbra e Araci Queriroz

Não se espantem então com números: em três  décadas a CasaCor rio teve 1.232 dias, foi vista por mais de um milhão de pessoas e teve a participação de 878 profissionais que  decoraram nada menos que 1.305 ambientes.

Trabalhando com pequenas equipes totalmente equipadas para dar segurança aos participantes e seguindo rigorosamente os protocolos sanitários definidos pela OMS, a CasaCor Rio vai acontecer num imóvel de 2.500 m2 no bairro do Jardim Botânico, com um terreno de 12 mil m2 de Mata Atlântica, podendo ser classificada de muitas maneiras, desde um palacete até uma mansão ou uma chácara.

Um jardim de uma casa com piscina e coqueiros tendo o Cristo Redentor ao fundo

Casa no Jardim Botânico que vai sediar a próxima CasaCor Rio em Janeiro de 2021. Foto: Suzete Aché

Moradores do local por vários anos, o casal Jorge e Odaléa Brando Barbosa, já falecidos e sem filhos, colecionou mais de seis mil peças de arte que foram doadas ao Museu de Arte Sacra de São Paulo.

Por causa da pandemia o evento, que seria em novembro, teve que ser adiado para janeiro e pela primeira vez a mostra será híbrida, tanto presencial quanto digital, podendo os visitantes explorar todos os 38 ambientes feitos por 54 arquitetos, designers de interiores e paisagistas através de vídeos interativos e tours em 3D.

Teto de uma casa antiga todo trabalhado em madeira, fla de quadrados ornamentados, pintado de rosa e azul

Detalhes da casa no Jardim Botânico que vai sediar a próxima CasaCor Rio em Janeiro de 2021. Foto: Suzete Aché

Na sacada de uma casa, pinhas enfeitam na ponta

Detalhes da casa no Jardim Botânico que vai sediar a próxima CasaCor Rio em Janeiro de 2021. Foto: Suzete Aché

Detalhes da casa no Jardim Botânico que vai sediar a próxima Casa Cor Rio em Janeiro de 2021. Foto: Suzete Aché Lustre de madeira antigo penduado em um pe direito alto

Detalhes da casa no Jardim Botânico que vai sediar a próxima CasaCor Rio em Janeiro de 2021. Foto: Suzete Aché

As visitas serão pré-agendadas e haverá limitação de pessoas por ambientes mas a arquitetura da casa conspira a favor, com muitas janelas e ventilação cruzada.

De 19 de janeiro a 21 de março, à Rua Lopes Quintas 497.

Mais informações no www.casacor.com.br

 

 

Suzete Aché

 

Você já conhece nossas redes sociais?

Já segue a Conexão Décor?

Siga o nosso Instagram e Facebook e acompanhe as novidades sobre decoração, arquitetura e arte.

Conheça  também nosso Pinterest! Repleto de imagens para te inspirar.

 

 

tag: CasaCor

comentários