A consultora de moda selecionou os seus itens queridinhos e trouxe para a campanha objetos que representam seu viver e a união entre o clássico e o contemporâneo

Westwing convida Costanza Pascolato para assinar curadoria especial em comemoração ao primeiro milhão de seguidores da marca, celebrando a altura com  uma das maiores referências em moda e estilo do país, e que aos 81 anos é um dos nomes mais influentes na rede social.

Westwing convida Costanza Pascolato para assinar curadoria. Costanza vestida de branco tomado chá na sua sala com paredes vermelhas

Foi assim que nasceu a colaboração inédita com Costanza Pascolato, conhecida como a “papisa” da moda brasileira, ela escolheu a dedo os seus itens queridinhos de decoração e também objetos que foram ainda mais incorporados ao seu viver durante o isolamento.

A campanha, disponível entre os dias 13 a 18 de outubro, representa também um momento importante para o Westwing, pois é a primeira vez que Costanza faz uma curadoria desse tipo.

A seleção conta com seis “must haves”, que levam em consideração alguns fatores importantes, como design, praticidade e versatilidade.

Com a tarefa de fazer a seleção, fiz um movimento radical de entrar no cotidiano contemporâneo e entendi que a escolha do que você coloca em uma sala mais ou menos jovem é muito menos formal do que era antigamente“, conta.

Um dos queridinhos da consultora de moda é a poltrona Pétala, peça desenvolvida pelo Private Label do Westwing, que esbanja charme graças as suas curvas e cores delicadas.

Como os gomos que são as pétalas que inspiram o próprio nome, é toda elegância“, conta Costanza.

Além de opções de mobiliário, há também itens práticos como bandejas, cachepots e vasos, mas a principal dica dela é: “Não aceite padrões. Componha o seu mobiliário com mais liberdade, não só visualmente, mas respeitando o que é prioridade para você“.

A consultora de moda abriu sua casa e um pouquinho da sua intimidade para dividir com a gente, via Westwing, o seu irreverente, surpreendente e inteligente modo de viver.

Em seu apartamento, no bairro de Higienópolis, a decoração é composta a partir de peças herdadas e objetos de design, fazendo um mix entre tradição e modernidade.

Hall de entada o aparatmento de Costanza Pascolato, paredes verdes, piso em marmore e mesa redonda

Westwing convida Costanza Pascolato para assinar curadoria. Sala com paredes vermelhas e tapetes persas na casa de Costanza Pascolato

“Gosto desse jeito vintage daqui, mas, falando em estilo, é um mix que vai do século XVII ao XIX, convivendo numa boa com uma cadeira Bauhaus, luminárias dos anos 1960 e também de agora, como a do designer alemão, Ingo Maurer”, diz sobre o seu décor.

Por mais que tenha sempre cuidado de seu ninho (como chama a sua casa), a agenda de viagens acabava atrapalhando a conexão profunda com os ambientes, algo proporcionado pela quarentena.

Biombo chines antigo

Sala da Costanza Pascolato, paredes veremelhas

Corredor com paredes cinzas e no fundo uma escrevaninha antiga

Arranjo de flores em vasos variados

 

Passei a morar em todos os cantos, dependendo da luz, da hora e da situação. Vivida por inteiro, a casa ganha alma. Esse uso variado e multifuncional não deixa que você se chateie com a ideia de fazer tudo igual todos os dias“, explica.

Sobre rotina, Costanza se preocupa em manter uma disciplina e não abre mão dos rituais diários. “Pela manhã, não saio do quarto sem antes fazer exercícios de respiração, meditação e alongamento, que evita uma série de dores“, diz.

Além de exercitar a mente, manter o corpo ativo se tornou prioridade, então também se dedica a caminhadas na garagem do condomínio, sempre acompanhada de trilha sonora variada, que pode ir desde Vivaldi aos novos nomes da música eletrônica.

O encontro entre passado e presente representa o espírito da maior especialista em estilo do país. Sem medo do novo, das redes sociais e das mudanças de comportamento, Costanza encara o contemporâneo com curiosidade e sabedoria.

Seja para acompanhar a rotina dos netos ou para aceitar novas parcerias criativas, está de olho no que está acontecendo agora. Sem saudosismo, celebra o passado com reverência, mas não se prende ao que já foi feito pois, segundo ela, “estar conectada é uma necessidade fundamental”. 

 

Já segue a Conexão Décor nas redes sociais?

Passa lá no nosso Instagram e Facebook e acompanhe as novidades.

Conheça também nosso Pinterest! Repleto de imagens para te inspirar.

Celina Mello Franco

 

tag: Costanza Pascolato

comentários