Saiba como o Design Paramétrico revoluciona o mercado da arquitetura, 

por Fabiano Ravaglia

 

  Se você já viu a Sagrada Familia, genialidade de Antoni Gaudí localizada em Barcelona, deve ter se perguntado como foi possível naquela época formas e estruturas tão complexas.

No passado só mesmo o grande mestre Gaudí, porém atualmente os arquitetos, designers e engenheiros contam com a computação avançada para desenvolver formas complexas, como por exemplo os projetos desenvolvidos pelos escritórios: Zaha Hadid Architects,  Frank Gehry (que inclusive desenvolveu o seu próprio software para desenvolver seus projetos), BIG, Santiago Calatrava, J. Mayer H. Architects, dentre outros.

Projeto Galaxy Soho, Zaha Hadid Architects.

 

Projeto Galaxy Soho, Zaha Hadid Architects.

 

Projeto Walt Disney Concert Hall, Gehry Partners.
(foto: Carol M. Highsmith)

 

A arquitetura e o design contemporâneo, com o intuito de fugir do censo comum, tem demandado uma geometria cada vez mais personalizável, com papel vital na escala e formato aplicado desde a edifícios como também ao design de produtos.
 
Além disso, softwares podem adicionar parâmetros como estudo de insolação e vento para tornar o projeto mais sustentável e funcional.
O resultado direto da aplicação dessa nova técnica altamente tecnológica são formas inovadoras e “futuristas” que abrem caminho para uma arquitetura que deixa de ser uma imposição e passa a ser o resultado de uma combinação de variáveis formado pelo sistema computacional.
 
O projeto paramétrico utiliza parâmetros, tais como restrições, as relações entre entidades geométricas, dimensões, forma e tamanho das entidades, etc.
 
Esses parâmetros são usados para determinar a relação entre a intenção do projeto e a resposta do projeto através de algoritmos para criar, analisar, modificar, apresentar o projeto e torná-lo executável, otimizando o processo de trabalho.
 
 

Projeto Pavilhão Temporário Serpentine Gallery, BIG.
(fotos: divulação BIG)

 
 

Projeto Pavilhão Temporário Serpentine Gallery, BIG.
(fotos: divulação BIG)

 

  Para o desenvolvimento de projetos paramétricos é possivel contar com uma grande variedade de padrões geométricos similares para testes em tempo recorde, sendo a prototipagem através de impressão 3d de modelos teste essencial para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da geometria.

Alguns plugins paramétricos (para uma ferramenta de modelagem 3D chamada Rhinoceros) usados ativamente hoje incluem: Grasshopper 3D, Ladybug, Honeybee, Geco, Kangaroo Physics, Karamba, BullAnt, Hummingbird, Heliotrope-Solar, Mantis entre muitos outros.

Um exemplo de como o parametrismo funciona pode ser conferido abaixo em que uma sequência de parâmetros geram a forma, alterando drasticamente a modo padrão de se projetar, uma vez que não se desenha em linhas e sim uma sequência de códigos matemáticos geradores de forma, os “parâmetros”.    

 

(imagens: Grasshoper)

 

(imagens: Grasshoper)

  O mais recente projeto divulgado que utiliza o design paramétrico é o Pavilhão Canadá para a EXPO 2020 Dubai, do escritório canadense PARTISANS, em formato de nuvem pixelada baseada em dados de Inteligência Artificial.

O projeto, descrito como um “convite arquitetônico para conhecer a identidade canadense”, utiliza dados coletados sobre a diversidade da cultura local para gerar as dimensões dos pixels, que ao longo da história do país se tornou ainda mais diversificado, o que proporciona uma maior quantidade e variedade de pixels desde a base até a altura total da “nuvem”, que a torna interativa ao abrigar galerias de exposições e espaços semi-públicos sombreados.  

Projeto Pavilhão Canadá, Expo2020 Dubai, Partisans.
(imagens: divulgação Partisans)

 

Projeto Pavilhão Canadá, Expo2020 Dubai, Partisans.
(imagens: divulgação Partisans)

 

Conheça nosso Pinterest! Repleto de images para te inspirar.

Você já conhece nossas outras redes sociais?

Já segue o Conexão Décor? Passa lá no nosso Instagram e Facebook e acompanhe as novidades.

 

  Fabiano Ravaglia  

Tag: Design Paramétrico