Michelangelo Mármores do Brasil expõe pela primeira vez em Brera durante o Salão de Milão

 

Giorgio Bonaguro, Gustavo Martini e Ronald Sasson em parceria com a Michelangelo apresentam exposição Marble Stories II

Michelangelo Mármores do Brasil que extrai de jazidas próprias localizadas no Paraná, seus mármores exclusivos, firmou parceria com os designers ítalo-brasileiros Giorgio Bonaguro, Gustavo Martini e Ronald Sasson para apresentar durante a Semana de Design Milão 2019 a segunda edição do projeto Marble Stories.

Os mármores da Michelangelo foram enviados para Verona, para serem transformados em peças esculturais por experientes artesãos italianos da Marimar.

O Giorgio Bonaguro desenvolveu a Equilibrium, uma coleção/ instalação de esculturas luminosas feitas em mármore.

Inspirado, por um lado, pela escultura minimalista de artistas como John Mccracken, Carl Andre ou Dan Flavin e, por outro, pelas formas curvas e envolventes da arquitetura brasileira, as três esculturas representam diferentes instantes do mesmo movimento, feitas no mármore Nuvolato Michelangelo (mármore branco da Michelangelo com veios dourados) e o Napoleon Bordeaux Michelangelo  (tonalidade vermelha muito particular e veios finos brancos), que representam diferentes instantes do mesmo movimento.

Luminária de Giorgio Bonaguro para Michelangelo Marmores

Giorgio Bonaguro.
Foto: Luca Morandini

O designer Gustavo Martini usou o Nero Michelangelo (pedra preta que apresenta veios brancos, formando desenhos singulares), para criar a Italic, um sistema de esculturas luminosas que utiliza aspectos estéticos que se caracterizam no universo tipográfico. Cada símbolo é composto pelos traços principais que são feitos de linhas inclinadas e têm barras transversais em suas extremidades, assim como foi feito com serifas que forneciam o acabamento das linhas enquanto eram esculpidas em pedra na Roma antiga.

O Ronald Sasson apoiado por uma pesquisa recente sobre a Kinetic Art e sua relação direta com o conforto e bem-estar no design, observou o trabalho do artista belga Pol Bury e criou com o Nuvolato Michelangelo (mármore branco da Michelangelo com veios dourados), uma série de halos iluminados que se repetem de maneira coesiva e concêntrica, em um movimento rítmico e repetitivo.

O resultado dessa parceria será apresentado na Carte Scoperte Gallery, uma ilustre galeria de arte milanesa, na Via Maroncelli, localizada no bairro Brera Design.

Michelangelo Mármores do Brasil expõe pela primeira vez em Brera durante o Salão de Milão

Giorgio Bonaguro, Gustavo Martini e Ronald Sasson em parceria com a Michelangelo apresentam exposição Marble Stories II

Michelangelo Mármores do Brasil que extrai de jazidas próprias localizadas no Paraná, seus mármores exclusivos, firmou parceria com os designers ítalo-brasileiros Giorgio Bonaguro, Gustavo Martini e Ronald Sasson para apresentar durante a Semana de Design Milão 2019 a segunda edição do projeto Marble Stories. 

Os mármores da Michelangelo foram enviados para Verona, para serem transformados em peças esculturais por experientes artesãos italianos da Marimar.

O Giorgio Bonaguro desenvolveu a Equilibrium, uma coleção/ instalação de esculturas luminosas feitas em mármore.

Inspirado, por um lado, pela escultura minimalista de artistas como John Mccracken, Carl Andre ou Dan Flavin e, por outro, pelas formas curvas e envolventes da arquitetura brasileira, as três esculturas representam diferentes instantes do mesmo movimento, feitas no mármore Nuvolato Michelangelo (mármore branco da Michelangelo com veios dourados)e o Napoleon Bordeaux Michelangelo  (tonalidade vermelha muito particular e veios finos brancos), que representam diferentes instantes do mesmo movimento.

Luminária de Giorgio Bonaguro para Marmores
Giorgio Bonaguro. Foto: Luca Morandini

O designer Gustavo Martini usou o Nero Michelangelo (pedra preta que apresenta veios brancos, formando desenhos singulares), para criar a Italic, um sistema de esculturas luminosas que utiliza aspectos estéticos que se caracterizam no universo tipográfico.

Cada símbolo é composto pelos traços principais que são feitos de linhas inclinadas e têm barras transversais em suas extremidades, assim como foi feito com serifas que forneciam o acabamento das linhas enquanto eram esculpidas em pedra na Roma antiga.

Luminária de Gustavo Martini. Foto: Luca Morandini
Gustavo Martini. Foto: Luca Morandini

O Ronald Sasson apoiado por uma pesquisa recente sobre a Kinetic Art e sua relação direta com o conforto e bem-estar no design, observou o trabalho do artista belga Pol Bury e criou com o Nuvolato Michelangelo (mármore branco da Michelangelo com veios dourados), uma série de halos iluminados que se repetem de maneira coesiva e concêntrica, em um movimento rítmico e repetitivo.

Luminária de Ronald Sasson.
Ronald Sasson. Foto de Luca Morandini

O resultado dessa parceria será apresentado na Carte Scoperte Gallery, uma ilustre galeria de arte milanesa, na Via Maroncelli, localizada no bairro Brera Design.


Exposição Marble Stories II

Fuorisalone 2019

BRERA DESIGN DISTRICT

Galleria Carte Scoperte – Via Pietro Maroncelli, 14

Sobre a Michelangelo Mármores do Brasil:

A Michelangelo atua desde 1990 valorizando a riqueza natural do Brasil. 

Desde os primeiros processos, o mármore Michelangelo é extraído, tratado e lapidado cuidadosamente para que cada peça tenha um toque único e exclusivo, respeitando a natureza de cada detalhe.

A proposta da Michelangelo é trazer a beleza da diversidade das rochas através dos mais modernos processos de extração, gerando o menor impacto possível, valorizando a mão de obra local e o desenvolvimento das regiões onde está localizada.

Mais imagens no nosso Pinterest.

Celina Mello Franco

Liliane Abreu

TAG: Michelangelo Mármores