JADER ILUMINADO

No dia 5 de novembro, o designer Jader Almeida apresenta 25 luminárias de sua nova coleção,  com exclusividade, no Arquivo Contemporâneo.

 

Caixa projetada pelo designer Jader Almeida especialmente para expor sua vasta coleção de luminárias

Caixa projetada pelo designer Jader Almeida especialmente para expor sua vasta coleção de luminárias

Quem curte móveis brasileiros de design assinado, certamente conhece boa parte do acervo de mais de 150 peças criadas pelo designer catarinense Jader Almeida (37 anos, designer e diretor criativo da Sollos), que já lhe renderam mais de 30 premiações nacionais e internacionais em sua trajetória profissional.

O designer Jader Almeida em meio à sua vasta coleção de luminárias

 

O que pouca gente conhece é o apurado lado luminotécnico de Jader, que já havia desenhado algumas luminárias nos últimos anos, mas esse ano surpreendeu o mercado de decoração ao lançar uma vasta coleção, integrada por 25 diferentes modelos, sem contar suas variações.

A linha Pinn, por exemplo, pode ser montada a partir de seis modelos diferentes. A Reflex, por sua vez, está disponível em versão de parede ou de piso, com elemento circular côncavo à parte.

 

 

A Reflex, por sua vez, está disponível em versão de parede ou de piso, com elemento circular côncavo à parte. 

 “Já a linha pentende Phi oferece cúpula em três formatos”, explica o designer,

Outra peça curiosa da nova coleção é a luminária Memory Pêndulo, cuja composição incluiu um pêndulo que equilibra sua base e proporciona estabilidade à peça quando fixada em mesas de leitura, bancadas, na lateral da cama ou onde melhor servir.

Todas essas novidades luminotécnicas serão apresentadas, no dia 5 de novembro, com exclusividade e simultaneamente no Arquivo Contemporâneo de Ipanema e do CasaShopping, em uma grande “caixa” projetada pelo próprio Jader (com 7m e 12m de extensão respectivamente), além da vitrine, que também será temática e assinada pelo designer.

O pendente Bis está entre as minhas luminárias prediletas. Pode ser interpretado como uma obra de arte, uma instalação ou simplesmente como uma peça utilitária. Sua composição em metal minunciosamente trabalhado em pontos de luz instiga o olhar. Além do mais, é bastante versátil, já que pode ser usada na vertical ou na horizontal, individualmente ou em conjunto”, revela o empresário João Caetano, sócio do Arquivo.

Luminária de mesa Jardim.

Luminária de mesa Doc.

Luminária de mesa Asti.

 

 

Celina Mello Franco

Liliane Abreu

 

TAG: Luminárias de Jader Almeida no Arquivo Contemporâneo