Um dos mais importantes muralistas brasileiros,

Paulo Werneck tem seus famosos painéis de mosaicos modernistas

aplicados em peças de mobiliário, com desenhos reinterpretados

por seu neto Gaspar Saldanha, também responsável pelo legado do artista.

Uma boa notícia para quem aprecia o trabalho do carioca Paulo Werneck, modernista autoditada (falecido em 87) que ficou conhecido por seus murais de mosaicos aplicados nos anos 40 e 50 em mais de 300 residências, prédios públicos e comerciais de todo o Brasil, inclusive em projetos assinados pelos arquitetos Oscar Niemeyer e Affonso Eduardo Reidy.

No dia 6 de março, o ARQUIVO CONTEMPORÂNEO de Ipanema inaugurou  sua nova vitrine assinada pelo arquiteto Luiz Fernando Grabowsky com peças de mobiliário numeradas que reproduzem os mosaicos mais famosos da obra de Werneck.

Vitrine assinada por Luiz Fernando Grabowsky, foto Ari Kaye.

Os desenhos são reinterpretações de seu neto Gaspar Saldanda – também responsável pelo legado do artista, em parceria com a ETEL. São mesas de centro, de apoio e laterais, caixas, bandejas, luminárias, aparador e biombo executados artesanalmente, totalizando 15 peças.

Confira abaixo o resultado deste trabalho:

SOBRE PAULO WERNECK:

·       Paulo Werneck (Rio de Janeiro, RJ, 1907 – 1987) começou sua carreira no final da década de 20 ilustrando jornais e livros infanto-juvenis. Aos poucos, tornou-se colaborador de importantes arquitetos, primeiro como desenhista técnico e depois como muralista. Autodidata, Werneck introduziu no Brasil a técnica do mosaico.

Contribuiu com seus murais cerâmicos para centenas de fachadas de edifícios e residências projetados por arquitetos como Oscar Niemeyer e também Marcelo, Milton e Maurício Roberto, Afonso Eduardo Reidy, Marcelo Campelo, Rubem Serra, Firmino Saldanha.

Fez seus primeiros painéis em mosaico em 1942, no Rio de Janeiro, no terraço-jardim do Instituto Resseguros, projeto dos arquitetos Marcelo e Milton Roberto. É dele também os painéis laterais da Igreja São Francisco de Assis, 1943, na Pampulha (MG).

 

Luminária Boa Vista: As formas geométricas do mural do Banco Boa Vista, projetado pelo brilhante Niemeyer na década de 1940, foram inspiração para a Luminária Boa Vista.

Um dos mais importantes muralistas brasileiros, Paulo Werneck tem seus famosos painéis de mosaicos modernistas aplicados em peças de mobiliário, com desenhos reinterpretados por seu neto Gaspar Saldanha, também responsável pelo legado do artista.Luminária Boa Vista: As formas geométricas do mural do Banco Boa Vista, projetado pelo brilhante Niemeyer na década de 1940, foram inspiração para a Luminária Boa Vista.

Mesas de apoio Paulico: “Paulico”, apelido carinhoso de Paulo Werneck, batiza o conjunto de mesas que resumem os três estilos constantes na obra de Paulo: “o abstrato”, com detalhes do mural do Edifício Guarabira, no Rio de Janeiro; “o orgânico”, com detalhes do mural do Senado Federal, em Brasília; e o “geométrico”, com detalhes do mural do Edifício Torquato Pessoa, no Rio.

Mesas de apoio Paulico: “Paulico”, apelido carinhoso de Paulo Werneck, batiza o conjunto de mesas que resumem os três estilos constantes na obra de Paulo: “o abstrato”, com detalhes do mural do Edifício Guarabira, no Rio de Janeiro; “o orgânico”, com detalhes do mural do Senado Federal, em Brasília; e o “geométrico”, com detalhes do mural do Edifício Torquato Pessoa, no Rio.

 

Luminária Bologna: A Luminária Bologna possui formato piramidal baseado numa tocheira de Paulo Werneck, criada exclusivamente para a casa de Ilha de Paquetá, em 1962.

Enquanto isso, o mosaico foi extraído do mural criado para o Clube de Juiz de Fora, do arquiteto Francisco Bolonha.

Luminária Bologna: A Luminária Bologna possui formato piramidal baseado numa tocheira de Paulo Werneck, criada exclusivamente para a casa de Ilha de Paquetá, em 1962. Enquanto isso, o mosaico foi extraído do mural criado para o Clube de Juiz de Fora, do arquiteto Francisco Bolonha.

 

Caixa Baerlein: A Caixa Baerlein possui detalhes do mural feito para um edifício da construtora Baerlein, em São Paulo.

Caixa Baerlein: A Caixa Baerlein possui detalhes do mural feito para um edifício da construtora Baerlein, em São Paulo.

 

Caixa Herval: O mosaico aplicado na Caixa Herval é um detalhe do edifício Marques do Herval, um imponente projeto carioca, digno de uma das maiores duplas da arquitetura nacional, os irmãos Roberto.

 

Caixa Herval: O mosaico aplicado na Caixa Herval é um detalhe do edifício Marques do Herval, um imponente projeto carioca, digno de uma das maiores duplas da arquitetura nacional, os irmãos Roberto.

 

Bandeja Laranjeiras: As formas da bandeja, com suas bordas inclinadas, são inspiradas em um desenho original de Paulo Werneck, que a usava como instrumento de trabalho (para transportar mosaicos) no seu atelier.

O mosaico da Bandeja Laranjeiras é baseado num projeto de Werneck, sem referência.

O nome Laranjeiras vem do bairro no Rio, onde Werneck morou e produziu sua obra.

 

Bandeja Laranjeiras: As formas da bandeja, com suas bordas inclinadas, são inspiradas em um desenho original de Paulo Werneck, que a usava como instrumento de trabalho (para transportar mosaicos) no seu atelier. O mosaico da Bandeja Laranjeiras é baseado num projeto de Werneck, sem referência. O nome Laranjeiras vem do bairro no Rio, onde Werneck morou e produziu sua obra.

 

Bandeja Itamaraty: O formato da bandeja, com suas bordas inclinadas, é baseado em um desenho original de Paulo Werneck, que a usava como instrumento de trabalho (para transportar mosaicos) no seu atelier.

O mosaico da Itamaraty é um detalhe do mural criado para o Palácio do Itamaraty, em Brasília – projeto de Oscar Niemeyer.

 

Bandeja Itamaraty: O formato da bandeja, com suas bordas inclinadas, é baseado em um desenho original de Paulo Werneck, que a usava como instrumento de trabalho (para transportar mosaicos) no seu atelier. O mosaico da Itamaraty é um detalhe do mural criado para o Palácio do Itamaraty, em Brasília – projeto de Oscar Niemeyer.

 

Aparador PW: O Aparador PW conta com um mosaico cerâmico baseado no mural criado por Paulo para o Hotel Brasília Palace – arquitetura de Oscar Niemeyer.

 

Aparador PW: O Aparador PW conta com um mosaico cerâmico baseado no mural criado por Paulo para o Hotel Brasília Palace – arquitetura de Oscar Niemeyer.

 

Mesa de centro Cabral: A Mesa Central Cabral é uma reinterpretação de um mosaico feito para um prédio na Rua das Laranjeiras, no Rio de Janeiro.

Mesa de centro Cabral: A Mesa Central Cabral é uma reinterpretação de um mosaico feito para um prédio na Rua das Laranjeiras, no Rio de Janeiro.

 

Mesa lateral Otto: A Mesa Lateral Otto é uma reedição fiel ao exemplar original guardado na coleção da família. Mosaico, design e execução foram realizados por Paulo Werneck entre as décadas de 1940 e 1950 para presentear amigos e cliente.

Mesa lateral Otto: A Mesa Lateral Otto é uma reedição fiel ao exemplar original guardado na coleção da família. Mosaico, design e execução foram realizados por Paulo Werneck entre as décadas de 1940 e 1950 para presentear amigos e cliente.

 

Mesa lateral Yolanda: A Mesa Lateral Yolanda é uma reedição fiel ao exemplar original criado para a casa de sua filha Regina Yolanda, na Ilha de Paquetá, e para presentear amigos e cliente.

 

Mesa lateral Yolanda: A Mesa Lateral Yolanda é uma reedição fiel ao exemplar original criado para a casa de sua filha Regina Yolanda, na Ilha de Paquetá, e para presentear amigos e cliente.

 

Mesa lateral Joaquim: A Mesa Lateral Joaquim é uma reedição fiel ao exemplar original, com mosaico, design e execução de Paulo Werneck entre as décadas de 1940 e 1950 para presentear amigos e cliente.

O nome remete ao grande amigo e designer Joaquim Tenreiro, que executava as peças de Paulo em sua oficina.

 

Mesa lateral Joaquim: A Mesa Lateral Joaquim é uma reedição fiel ao exemplar original, com mosaico, design e execução de Paulo Werneck entre as décadas de 1940 e 1950 para presentear amigos e cliente. O nome remete ao grande amigo e designer Joaquim Tenreiro, que executava as peças de Paulo em sua oficina.

 

Mesa lateral Gaspar: A Mesa Lateral Gaspar é uma reedição fiel ao exemplar da mesa original, encontrado da coleção de seu neto Gaspar Saldanha.

A peça foi criada e executada por Paulo Werneck entre as décadas de 1940 e 1950 para presentear amigos e cliente.

 

Mesa lateral Gaspar: A Mesa Lateral Gaspar é uma reedição fiel ao exemplar da mesa original, encontrado da coleção de seu neto Gaspar Saldanha. A peça foi criada e executada por Paulo Werneck entre as décadas de 1940 e 1950 para presentear amigos e cliente.

 

Difícil escolher a peça que mais gostamos, a Wish List da Conexão Décor só aumenta!

As peças são numeradas e produzidas artesanalmente.

Por isso, precisam ser encomendadas.

Conexão Décor esteve lá, cobrindo a inauguração.

Abaixo, algumas fotos do evento, by Ari Kaye.

 

 

Lia Siqueira, Gaspar Saldanha e Lissa Carmona

 

João Caetano, dono da Arquivo Contemporâneo, Patricia Mayer e o arquiteto Erick Figueira de Mello.

 

Luiz Fernando Grabowsky, Patricia Quentel e João Caetano.

 

Arquiteto Fabiano Prates Ravaglia.

 

 

Celina Mello Franco

Liliane Abreu

 

TAG: PAULO WERNECK