Celebrando os 70 anos da grife, a Maison Dior faz uma exposição que nos convida a conhecer a história da marca,  no Museu de Artes Decorativas de Paris, com a curadoria de Florence Muller e Oliver Gabet.

Além de apresentar o universo de Christian Dior, a mostra fala também dos seis estilistas que o sucederam à frente da empresa: Yves Saint Laurent, Marc Bohan, Gianfranco Ferré, John Galliano, Raf Simons e Maria Grazia Chiuri.

Mais de 300 modelos clássicos estão ao lado de fotografias, croquis, reportagens, cartas, peças publicitárias, móveis e objetos de arte, todos expostos em ambientes e cenários que remetem à epoca de cada peça.

São mais de 3000 m² dedicados à Dior, 2 andares do Museu.

exposição dior

Ele surgiu com suas criações no pós-guerra, em 1947, propondo uma nova forma de vestir para a mulher em um momento de reetruturação da Europa.

Christian Dior revolucionou a moda nesta época com a criação do “New Look”, que marcava a cintura das mulheres e trocava a silhueta masculina do pós-guerra por um modelo mais feminino que continuava prático e moderno.

Foi sua coleção que recolocou Paris como a capital da moda após a ocupação alemã.

exposição dior

Além das roupas, parte da retrospectiva é dedicada a um oficio que Dior se ocupou antes de trabalhar com moda: o de galerista de arte, entre 1928 e 1934.

Para ilustrar esse período, uma série de documentos, esculturas e quadros demonstram a estética e curadoria do estilista.

Retrato de Dior, por Paul Strecker em 1928

Retrato de Dior, por Paul Strecker em 1928

 

Escultura de Salvador Dali, de 1933 - "Retrospectiva de busto da mulher" na exposição de Dior

Escultura de Salvador Dali, de 1933 – “Retrospectiva de busto da mulher”

Mais sobre a exposição:

exposição Dior

 

exposição dior

Nos anos 50

A boutique, em 1967

jardins de dior na sua exposição

Os Jardins de Dior.
Segundo o estilista “Depois das mulheres, as flores são a mais bela criação”

 

Edição especial de Miss Dior, com os frascos em cristal Baccarat, de 1949

Edição especial de Miss Dior, com os frascos em cristal Baccarat, de 1949

 

Dioríssimo, com frasco Baccarat, de 1946

 

 

“É impressionante visitar o passado e entender como a estética que consumimos hoje é baseada em releituras e quebras de paradigma do século passado.

Mesmo com o habitual excesso de informações, os grandes criadores de moda da França, como Yves Saint Laurent, Pierre Balmain, Dior e Chanel não foram substituidos.

O estilo de Christian Dior está longe de tornar-se ultrapassado e, com uma leitura do passado, conseguimos também idealizar um futuro para a moda e design.”  Jorge Grimberg – Casa Vogue

 

Christian Dior, Designer of Dreams
Endereço: Museu Les Arts Décoratifs – 107 Rue de Rivoli, 75001 Paris, França
Até 7 de janeiro de 2018

 

Celina Mello Franco

Liliane Abreu

 

Tag: Dior