No dia 24 de agosto, celebra-se o Dia do Artista. E, como muitos sabem, Ingo Maurer é um nome expressivo no meio artístico.
Através de obras de arte em forma de luminárias, ele ilumina – literalmente – e encanta o público por onde passa.

O que é um artista senão aquele dotado de habilidades especiais?

Ingo Maurer, não à toa, ficou conhecido como o “Poeta da Luz”.

Além de surpreender a cada criação, evoca sensações únicas àqueles que contemplam suas peças.

Dono de um olhar singular, o designer concebe formas físicas com sensibilidade, técnica e um toque de humor, à luz – que possibilitam criar cenários fora do comum.

Ao contrário do que possam sugerir suas criações, Ingo não estudou nem engenharia, nem artes plásticas.

Depois de concluir os estudos em tipografia, se interessou pelo design gráfico, área que seguiu carreira em Nova Iorque e São Francisco durante alguns anos. Retornou à Europa em 1963 e se estabeleceu em Munique, onde vive até hoje, comandando seu escritório de criação e showroom.

Em 1966, inaugurou o estúdio “Design M” e criou o seu primeiro artefato luminoso, batizado de “Bulb” – uma luminária de mesa com o formato de uma lâmpada que projeta luz difusa e apresenta características muito particulares, típicas de Ingo.

Assim, deu-se início a série de luminárias que seriam a sua marca registrada: “Ingo Maurer GmbH”.

 

 

Superpremiado, Ingo assinou alguns dos artigos mais relevantes da atualidade – peças que pararam, inclusive, nos catálogos de museus estrelados.

Como o caso da Light Structure, Little Black Nothing, YaYaHo, Los Minimalos Dos, Lucellino Wall, Wo Bist Du Edison, Porca Miséria e Zettel’z.

Suas peças podem ser encontradas, hoje, em mais de 120 endereços ao redor do planeta.

 

Bulb: primeira criação de Ingo Maurer

Bulb: primeira criação de Ingo Maurer

 

Foi em setembro de 2016 que suas criações chegaram ao Brasil: através da FAS Iluminação – representante e distribuidora exclusiva das peças do Ingo na América Latina – é possível ter uma experiência única, por meio de um espaço sensorial inteiramente redesenhado pelo designer, com o objetivo de oferecer condições ideais para apresentação de sua extensa linha de produtos.

“Irreverente e provocativo, Ingo se permitiu ir além do senso comum, propondo uma percepção completamente nova, avessa a toda a monotonia pragmática do mercado de iluminação”, afirma Arystela Rosa Paz, proprietária do Estúdio Brasil Ingo Maurer.

No dia 24 de agosto, celebra-se o Dia do Artista – no qual se torna muito bem representado por Ingo Maurer que, através de uma linguagem universal e imediata, conquistou o mundo com seu talento.

 

Oh Man! de Ingo Maurer

Oh Man!

 

Porca Miséria, Tu-Be e Campari. obras de Ingo Maurer

Da esquerda para a direita: Porca Miséria, Tu-Be e Campari.

 

Tu-be de Ingo Mauer

Tu-be

 

MaMo Babadul, de Ingo Maurer

MaMo Babadul

Karat Wall, luminária de Ingo Maurer

Karat Wall

 

 

Celina Mello Franco

Liliane Abreu

 

TAG: Ingo Mauer